+ Gestão estratégica: O Futuro em suas mãos Por admin 26 janeiro 2010 as 9:35

Uma organização precisa ter seu Planejamento Estratégico definido, escrito e divulgado internamente, pois a manutenção de sua prosperidade depende da conscientização dos funcionários sobre tal planejamento e da integração dos departamentos, com missões próprias, porém, sincronizadas com o objetivo maior da organização.

O planejamento dos resultados esperados é determinado pela definição de metas e objetivos, cabendo aos líderes a correção dos caminhos a serem perseguidos até que sejam atingidos. Nesta fase, resistências ocorrem e conflitos pessoais ou de natureza do cotidiano de trabalho devem ser administrados.

É preciso traçar a estratégia empresarial e promover a integração entre os líderes, para que as funções da organização possam ser cumpridas.

É fundamental que haja a contextualização do negócio, identificando barreiras e oportunidades da organização; o patamar de qualificação profissional e as metas de curto, médio e longo prazos, para que o negócio tenha resultado positivo.

Ao avaliar a Competência Comportamental, é importante observar pontos como Comunicação, Relacionamento Interpessoal e Tomada de Decisão.

Nesse contexto, a área de Gestão de Pessoas / Recursos Humanos pode participar:

  • Integrando-se com o negócio da organização;
  • Conhecendo o produto;
  • Conhecendo o processo produtivo, comercial, administrativo e logístico;
  • Entendendo o mercado que a organização está inserida;
  • Entendendo a ação dos concorrentes e das organizações do segmento;
  • Identificando o perfil necessário dos funcionários;
  • Estabelecendo plano de ações que favoreçam a eficácia do resultado da empresa pela facilitação e apoio à eficiência do profissional.

Os profissionais que fazem a Gestão de Pessoas agem na sensibilização para que o sucesso no negócio ocorra por meio da integração das pessoas em suas diferentes funções e departamentos, criando a visão de futuro em conformidade com as metas brasileiras e com a visão do negócio mundial, mas sempre mantendo a individualidade e os aspectos importantes das pessoas.

É preciso criar programas de Desenvolvimento de Equipe, nos quais a integração do grupo de trabalho é o foco principal. Tais programas têm de estar centrados em ações do cotidiano visando à ausência da sensação de perda de tempo no processo de aprendizado do que é Gestão de Pessoas.

É preciso também criar o Desenvolvimento de Liderança, pois os líderes precisam estar aptos a administrar os conflitos naturais das relações humanas de forma coerente com valores pessoais e organizacionais.

É preciso que os Gestores de Pessoas estejam atentos às necessidades do grupo de trabalho, para que a intervenção que for necessária aconteça sem provocar grandes conflitos entre pessoas e ações profissionais.

O ambiente deve ser o mais saudável possível para que os objetivos da organização possam ser concretizados. Todos os Gestores de Pessoas devem incluir em suas responsabilidades a administração, a gestão de pessoas com foco nos resultados positivos, com alto padrão de competência técnica, comportamental, emocional e humana. Organizações sadias são vencedoras pelos seus talentos humanos.

O Processo Gestão de Pessoas deve atingir a integração das pessoas e contribuir para os resultados da empresa. Assim podemos subdividir esse processo em dois subsistemas:

1) Planejamento Estratégico: É preciso pensar, planejar e criar formas de implantação diferenciadas em razão da maturidade da organização e de seus profissionais. Também devem ser consideradas asmetas futuras e a visão do dono / principal executivo.

  • Cultura Organizacional
  • Clima Organizacional
  • Gestão do Conhecimento
  • Manutenção do Talento e Empregabilidade

2) Administração de Pessoas: A ação sobre procedimentos específicos é necessária para garantir o cumprimento de metas e legislações, assim como para entender que a prosperidade da vida física, emocional, social, familiar, emocional e espiritual sustenta as carreiras profissional e intelectual.

  • Recrutamento e Seleção
  • Remuneração / Benefícios
  • Cargos / Carreira
  • Avaliação Desempenho / Avaliação da Pessoa no Cargo
  • Departamento Pessoal
  • Serviço Social
  • Jurídico Trabalhista
  • Comunicação Interna
  • Segurança e Medicina do Trabalho (legal e melhoria)
  • Capacitação Profissional / Treinamento
  • Qualidade de Vida (física, profissional, emocional, intelectual, espiritual e social/familiar)

Cada ação deve focar um ponto estratégico que promova o crescimento da organização e das pessoas. É preciso envolver as pessoas nos negócios e o respeito à individualidade das pessoas no ambiente organizacional. É preciso aprender a gerenciar as pessoas, permitindo que a ação profissional ocorra de forma efetiva, com a eficácia esperada.

Para isso ocorrer é necessária a prevenção, permitindo a pró-ação dos profissionais que têm idéias e ideais de vida. Que desejam ser reconhecidos pelo próprio talento. Os líderes têm de influenciar pessoas para que a ação profissional seja condizente com os valores organizacionais, trazendo assim os resultados em forma de crescimento / desenvolvimento de pessoas (humano) e das organizações.

Vale destacar:

  • A importância do Caráter na vida pessoal e profissional: o senso de ética, os padrões de qualidade e os hábitos do profissional.
  • A importância da Responsabilidade: o zelo pela natureza e administração do tempo, o cuidado pessoal e material, e a execução das tarefas em prazos determinados.
  • A importância da Autodeterminação: a capacidade que o ser humano tem de raciocinar para poder decidir e controlar o seu comportamento e suas atitudes em todos os lugares que estiver.
  • A importância da Realização numa visão de futuro: a capacidade que o ser humano tem de transformar as barreiras em oportunidades que facilitem o seu sucesso pessoal e profissional.
  • A importância do Trabalho em Equipe: no mundo de diversidade é importante entender as diferenças e saber dividir as responsabilidades e tarefas com outros.
  • A importância da Individualidade / Auto-estima: a criação de metas deve ser a partir da natureza própria de cada ser humano.
  • Saber aplicar a competência profissional: agir com pró-atividade, respeitando os limites e ousando na medida necessária em prol dos objetivos pessoais e profissionais.

Ter um padrão de Gestão de Pessoas deve ser uma diretriz da organização que deseja a prosperidade em conjunto com o atendimento às necessidades das pessoas, dos consumidores, gerando tranqüilidade do profissional no exercício do seu cargo.

Aos funcionários e líderes é preciso dedicação no processo de implantação e controle periódico para que os conceitos permaneçam atualizados, visando à preservação dos valores essenciais para a organização e mudança de procedimentos quando houver necessidade, considerando o atendimento a mais de 85% da população da organização.

As pessoas devem ter persistência e determinação no alcance de metas e resultados e, ao mesmo tempo, respeitar o limite do outro e saber enfrentar as situações de dificuldade na vida. O melhor ambiente de crescimento e aperfeiçoamento deve ser o de coesão, com a equipe integrada, com a valorização do ser humano e a obtenção dos melhores resultados da organização.

É preciso ter consciência de que Gestor de Pessoas são todos os líderes organizacionais. Isto significa que o dono do negócio, o presidente, diretor, gerente, supervisor, coordenador, enfim, o profissional de staff ou de cargo de chefia é um Gestor de Pessoas. Ao profissional de RH cabe a missão de fazê-lo líder.

Ao gestor de RH cabe o papel de orientar e capacitar os Gestores de Pessoas / Profissionais a exercerem o papel de líder de pessoas e processos. Isto significa ensinar técnicas de gerenciamento de pessoas, transmitindo conhecimento de como funciona o comportamento humano, assim como as melhores práticas de motivação e integração da equipe de trabalho.

Para isso é necessário que o profissional de RH tenha capacidade de comunicação, relacionamento interpessoal, abertura à mudança, tomada de decisão, empatia e visão organizacional. Ao profissional de RH cabem o entendimento das metas organizacionais e a criação dos caminhos para que os profissionais atinjam essas metas.

RH deve atuar no sentido de gerar valor à humanidade. Na empresa, deve fazer as ações necessárias para que seja efetivado o crescimento / desenvolvimento de pessoas (humano) e da organização.

O profissional de RH deve entender de pessoas, de como os profissionais agem e reagem frente aos desafios, às barreiras e aos conflitos, ou seja, conhecer o ser humano e ensinar aos gestores de pessoas, os líderes.

Conhecer as teorias das ciências sociais do comportamento humano (psicologia, serviço social, administração de empresas, sociologia, antropologia, entre outras) que são aplicadas como fundamento ao processo de capacitação e gerenciamento da área de RH / Gestão de Pessoas.

Ao profissional de RH fica reservada a arte de ensinar ao líder organizacional como influenciar pessoas em prol do crescimento de ambas as partes envolvidas. Isso exige maturidade pessoal, emocional, profissional e, acima de tudo, um comportamento ético.

Comentários esta trancado.